Colégio de São Bento exibe mostra sobre o Cristianismo na China

Teve abertura na última quarta-feira, 05 de Junho, no Mosteiro de São Bento de São Paulo a exposição “China Cristã: história, paisagem, arte e cultura”
A mostra destaca a presença do cristianismo no extremo Oriente, dando ênfase à sua História iniciada no século VII por cristãos nestorianos e os diversos períodos de empreendimentos missionários durantes os séculos.
Na exposição os visitantes poderão apreciar um pouco da cultura chinesa por meio de objetos próprios daquele país, evocando a presença do cristianismo e o que os missionários cristãos encontrarão na China.
Dentre os objetos são destaque:
Estátuas dos guerreiros de terracota de Xian da dinastia Qin, porcelanas da dinastia Qing, imagens sacras, vestes típicas, instrumentos musicais, fotografias, livros e outros, além da instalação em adesivo de um dragão chinês da artista plástica Marli Takeda.
Exposição “China Cristã: história, paisagem, arte e cultura”
Período: de 05 de junho a 05 de julho
horário: de segunda a sexta-feira das 9h ao meio-dia e das 13h às 17h.
Entrada Gratuita

Para saber mais:
China Cristã: história, paisagem, arte e cultura
É do conhecimento de todos que a Igreja vem a alguns anos sofrendo perseguição na China. Em alguns lugares não é fácil ser cristão, expressar livremente a fé em Cristo. No entanto, existem aqueles que são perseverantes e continuam o trabalho de missionários que nos legou a fé no Deus de Israel, encarnado na pessoa de Jesus Cristo.
Em vista disso, apresentamos a exposição “China Cristã: história, paisagem, arte e cultura” numa viagem a um país que conhecemos equivocadamente apenas como “um país comunista”. Há várias Chinas, no sentido de vivências diferentes num imenso país oriental. O Cristianismo é uma destas muitas formas de vida na China, embora minoritária. Além disso, é um cristianismo peculiar, uma vez, como já fora mencionado, não há liberdade religiosa em tal nação.
A História do Cristianismo na China é longa. Os cristãos chegaram por lá ainda no Século VII. Existe um monumento que comprova tal chegada, a chamada “Pedra Nestoriana”, erigida no ano de 781 em comemoração aos 150 anos da chegada dos cristãos nestorianos à China. Já no século XIII, outros cristãos foram enviados à China pela Igreja, como o franciscano italiano João de Montecorvino, tido como o 1° bispo da China. Posteriormente, os Jesuítas também tiveram interesse pelo Extremo Oriente, tendo à frente São Francisco Xavier, que embora não tenha chegado à China, inspirou missionários como Mateus Ricci, que com grande esforço conquistou o prestigio do imperador e de nobres.
Embora longa, a História do Cristianismo na China é também turbulenta. Nestes vários séculos milhares de cristãos foram perseguidos e mortos simplesmente por serem católicos e acreditarem no Cristo. Com isso, o Papa João Paulo 2° canonizou a 1° de Outubro do ano 2000, 120 Mártires Chineses que entregaram suas vidas por causa da fé.
Nesta exposição o visitante poderá conhecer um pouco mais esta história e a fascinante e milenar cultura chinesa, com a qual os cristãos na China convivem. É também uma oração pelos Cristãos na China. Objetos, imagens e até mesmo, sons serão possíveis notar nesta viagem singela e pura em que Cristo é apresentado como o Salvador do mundo.

Sem comentários.

Deixe seu comentário